Barra de vídeo

Loading...

quarta-feira, 4 de junho de 2014

DIVALDO FRANCO em Douai/França - 03 de junho 2014


Divaldo Franco em Douai/França - 03 de Junho
Roteiro de palestras na Europa 2014 




Após sair de Bonn, na Alemanha, Divaldo Pereira Franco dirigiu-se à Paris, ainda no domingo, ao anoitecer, chegando na capital francesa às primeiras horas da segunda-feira, dia 02 de junho de 2014. Esse foi um dia de descansar, recompor energias e colocar a correspondência em ordem. Porém, o Semeador de Estrelas, tomando a si a responsabilidade, desde há muito, de levar a mensagem cristica a toda a gente, à noite realizou o culto do Evangelho no Lar na casa do casal amigo Dominique e Armandine, juntamente com mais alguns amigos.

Na terça-feira, 03 de junho, dirigindo-se à estação de trem em Paris, rumou à cidade de Douai, no interior da França, atendendo ao convite dos amigos espíritas daquela e de outras cidades do interior da França, para falar, às 16h15min, sobre o tema L’Amour Universel (O Amor Universal), com o auxílio de Sophie Giusti para traduzir ao Idioma Francês.





O trabalhador infatigável de Jesus, Divaldo principiou falando sobre a personalidade, esta máscara que nem sempre corresponde ao que, de fato, somos. Abordou o conhecimento, a identificação e a consciência, em seus diversos níveis, citando os estudos do eminente Peter Ouspensky. Referiu-se ao ser que somos, no corpo em que estamos, esta máquina fantástica com suas funções, abordando igualmente as emoções da criatura humana.

Mergulhando na temática do amor, e a todos conduzindo com sua oratória contagiante, Divaldo narrou aspectos de sua caminhada. Afirmou que a vida vale pela trajetória de amor que se tenha percorrido. Ressaltou o estado de alegria daqueles que procederam bem, ao deixar o corpo, e do arrependimento daqueles outros que mal procederam, ao despertarem no mundo maior. A maior essência da vida é o amor. Depois que a vida passar pelo corpo o ser humano irá viver das lembranças dos seus atos praticados, pois a lição do amor é permanente, está sempre com o indivíduo.




Finalizando o agradável momento de forma jovial, pois para o obreiro devotado do Nazareno o tempo parece atuar de forma inversa, Divaldo asseverou que o amor é o ar que respiramos, é a presença de Deus em nós. Divaldo, o Paulo de Tarso dos dias atuais, afirmou incentivando: nunca arrependa-se de amar. Somos semeadores de estrelas para apagar a noite escura. Nossas mãos devem estar ricas do trigo do bem. Nunca permitamos que a mágoa e a tristeza tomem conta de nós, porque temos muito mais para agradecer do que para pedir. 




Intensamente aplaudido, levou quase a totalidade às lágrimas, pois que as suas não eram palavras soltas ao vento, elas iam direto aos corações, sensibilizando as almas que se encontram cansadas de sofrer, exaustas de incompreensões. Nesta tarde a luz do Evangelho se fez mais forte, e todos dali saíram renovados, pela presença do amor...


Fotos e texto: Ênio Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário