Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

MADRE TERESA DE CALCUTÁ - DIVALDO FRANCO


Na semana passada, o papa Francisco elevou aos altares da Igreja Católica Apostólica Romana como santa Madre Teresa de Calcutá, que fora beatificada por um dos seus antecessores, o papa João Paulo II. 

Como sou um grande admirador desse venerando anjo da caridade, estou tomado de grande emoção, embora pertencendo às fileiras da doutrina espírita, o que não invalida o respeito que nós, os espiritistas, mantemos por todas as criaturas… 

Desde o momento em que ela retornava de um labor de reflexões em outra cidade, que teve a perfeita visão em torno de uma cruz na clausura do mosteiro em que laborava. A figura de Jesus mantinha sob os pés os dizeres: Tenho sede.
Ela perguntou-se qual fora o líquido que Lhe haviam dado na cruz antes da Sua morte e recordou-se do vinagre e do aloés que Lhe umedeceram os lábios num tecido molhado e posto na ponta de uma lança. 

Ato contínuo, perguntou-se o que ela própria Lhe estava oferecendo, já que Ele continuava com sede de amor, e teve a coragem de constatar que permanecia presa a dogmas e cerimônias, bem como ao curso de inglês que ministrava a meninas da classe média alta no Colégio do Convento.
Naquele momento, nasceu a cristã corajosa que enfrentou as dificuldades tremendas que dominavam as religiões indianas e a própria Igreja, e passou a ser a caridade viva. Seriam registrados os seus gestos de abnegação, amor e renúncia absoluta em favor dos “filhos do calvário” a que se referira Jesus.
Hansenianos abandonados, tuberculosos esquecidos nos guetos de miséria, crianças em estado deplorável, famílias despedaçadas passaram a receber o seu amparo e das suas filhas espirituais, que vieram depois e a humanidade não mais foi a mesma. 

Centenas de milhares de leprosos foram arrancados das furnas em que se encontravam, das latas de lixo onde eram jogados para morrer mais rapidamente e demonstrou que a caridade é a flor mais bela produzida pelo amor.
A partir de então, Jesus fez-se esperança dos desfavorecidos…
Divaldo Franco escreve quinta-feira, quinzenalmente.
Artigo publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião, em 22-09-2016

Achou interessante? Passe um e-mail ou ligue para os  nºs  abaixo e comente, isso é muito importante para a permanência da coluna no referido jornal.
Central Telefônica: (71) 3340-8500
Redação:   (71) 3340 – 8800
Email – opiniao@grupoatarde.com.br

17 comentários:

  1. Acho maravilhoso esse ser iluminado!!
    Que Deus o abençoe muito Sr. Divaldo Franco!! Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. Muito mais importante do que imagina....informações vivas que aliviam muitos corações das maldades deste mundo. Bênçãos a vista..

    ResponderExcluir
  3. É muito gratificante ter conhecimentos de tantos exemplos de amor e caridade, q eles dois, Madre Tereza e Divaldo tem em comum e nos sentimos convidados. Um abraço Fraterno.

    ResponderExcluir
  4. A vida da Santa Madre Teresa de Calcutá e a vida do Sr. Divaldo comprovam que Deus continua velando e cuidando da criatura humana. Exemplos de amor, renúncia e abnegação sempre serão enviados por Deus para colorir o mundo dos sofredores. Que assim seja sempre

    ResponderExcluir
  5. A vida da Santa Madre Teresa de Calcutá e a vida do Sr. Divaldo comprovam que Deus continua velando e cuidando da criatura humana. Exemplos de amor, renúncia e abnegação sempre serão enviados por Deus para colorir o mundo dos sofredores. Que assim seja sempre

    ResponderExcluir
  6. Foi anjo em vida de sua santidade ninguém pode duvidar igual nossa irmã Dulce anjos juntos de jesus

    ResponderExcluir
  7. Mais que importante, é fundamental esses artigos, traz esclarecimentos a muita gente, espíritas ou não

    ResponderExcluir
  8. Mais que importante, é fundamental esses artigos, traz esclarecimentos a muita gente, espíritas ou não

    ResponderExcluir
  9. Reflitamos a mensagem... muito bom

    ResponderExcluir
  10. Divaldo nos conforta através dessa doutrina consoladora, indispensável os artigos publicados.

    ResponderExcluir
  11. Quero cada vez mais através dessas belas mensagens, divulgações ,aprender sobre essa linda doutrina que me faz acreditar que posso sempre fazer o bem mesmo nos momentos tristes. Obrigado Sr. Divaldo Franco.

    ResponderExcluir
  12. Grande,anjo de luz,espírito de bondade,Divaldo franco!

    ResponderExcluir
  13. Exemplos de amor e caridade como este devem ser sempre valorizados e seguidos, sejam lá de quem eles venham, sejam de católicos, espíritas, hindus, islamitas ou protestantes. É o amor e a caridade ensinados por Jesus quebrando as barreiras do egoísmo e da ignorância a serviço do infinito bem.

    ResponderExcluir
  14. Exemplos de amor e caridade como este devem ser sempre valorizados e seguidos, sejam lá de quem eles venham, sejam de católicos, espíritas, hindus, islamitas ou protestantes. É o amor e a caridade ensinados por Jesus quebrando as barreiras do egoísmo e da ignorância a serviço do infinito bem.

    ResponderExcluir
  15. Exemplos de amor e caridade como este devem ser sempre valorizados e seguidos, sejam lá de quem eles venham, sejam de católicos, espíritas, hindus, islamitas ou protestantes. É o amor e a caridade ensinados por Jesus quebrando as barreiras do egoísmo e da ignorância a serviço do infinito bem.

    ResponderExcluir