Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

CHICO XAVIER RESPONDE SOBRE O SENTIMENTO DE ÓDIO



Vivemos num tempo no qual a propagação do sentimento de ódio para com aqueles que são "diferentes" de nós seja no aspecto cultural ou religioso se tornou algo cada vez mais recorrente.

Chico Xavier em uma de suas incontáveis reflexões disserta sobre os motivos que nos levam a tal e suas consequências.
Leia o texto na integra:

"Estamos encarnados na Terra, espíritos imortais que somos, para nos humanizarmos, de modo que todo processo de ódio ou de cólera é reminiscência de nossa vida animal. 
Vida animal que estamos deixando pouco a pouco, através de nosso burilamento. 

Então, é possível que tenhamos raiva ou que tenhamos ódio, é possível, sem termos direito para isso. 

Porque o ódio que sentirmos ou a cólera que alimentemos recai sempre sobre nós, no sentido de doença, de abatimento, de aflição e só pode causar mal, já que deixamos, há muito tempo, a faixa da animalidade para entrarmos na faixa da razão.

Somos criaturas humanas e por isso devíamos sentir a verdadeira fraternidade de uns para com os outros, sem possibilidade de nos odiarmos, porque os irmãos verdadeiros nunca se enraivecem, uns com os outros."

Chico Xavier.


Fonte: Revista Espírita "Informação" - nº 116

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

José Carlos De Lucca e Rossandro Klinjey no 2º Congresso Espírita de Uberlândia



Os autores da Intelítera Editora José Carlos De Lucca e Rossandro Klinjey participarão do 2º Congresso Espírita de Uberlândia nos dias 27 a 29 de janeiro.

Você poderá acompanhar a transmissão ao vivo pelo link:
http://www.radiofraternidade.com.br/

Veja abaixo a programação:


Saiba mais em:
http://www.ceu2017.com.br/





quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

SERÁ AMOR OU OBSESSÃO?





Existe limite para manter ao nosso lado um grande amor?
Maria é abandonada pelo marido, no entanto, acha que sua vida não tem nenhum sentido sem ele, acredita que a única forma de ser feliz será reconquistando José. Seu sentimento por ele é tão forte que ela não consegue sequer dar atenção ao filho recém-nascido.
Zahra é uma linda e inteligente jovem do Oriente Médio e, ao mudar para o Brasil, descobre que existe muita vida e beleza além da sacada do luxuoso apartamento em que vive com o marido, um homem dominador que tenta afastá-la da família, dos amigos e da sociedade.
Mas Maria e Zahra contam com duas amigas que as ajudarão a entender se o sentimento envolvido nesses relacionamentos Será Amor ou Obsessão?

O autor esteve entre os mais vendidos da Amazon nos Estados Unidos e na Inglaterra.


Foto

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

A CARTILHA DO EVANGELHO PELO ESPÍRITO ANÁLIA FRANCO



Estou segura de que a libertação da criança e do jovem se dá através da educação.

A formação do caráter passa pela aquisição de princípios que enobreçam o coração dos educandos.

O modelo clássico de educação formal já deu mostras suficientes de que não atende as necessidades do ser integral.

Jesus e os princípios do evangelho, que versam sobre a fraternidade entre os homens, é disciplina tão importante quanto as fórmulas matemáticas que auxiliam o progresso tecnológico da humanidade.

O crescimento vertiginoso das potencialidades do intelecto tem erigido muros enormes entre o homem ético moral e o homem supostamente intelectualizado.

Na vida humana, os chips nunca substituirão as flores.

Os abraços nunca serão substituídos pelos aparelhos de comunicação.
Na vida da criança e do jovem, a educação integral é o alimento que formará o homem de bem do amanhã.

Os pequeninos necessitam da educação libertadora, aquela que alforria, que dá asas para o aprendente voar pelo céu do seu futuro.

De nada vale à humanidade, a formação de jovens e crianças que não saibam admirar um céu estrelado, que não consigam se surpreender com as manifestações de Deus na natureza.
Hoje, saem das escolas modernas multidões de indiferentes.

A dor humana está no mundo para que todos possamos desenvolver nosso senso de humanidade e fraternidade.

Sempre existirá espaço para o progresso, mas ao lado de todos os avanços tecnológicos, o coração necessita de Deus como base para a vida.

Os grandes flagelos morais se acumulam, porque a educação da alma está posta de lado em detrimento do progresso imediatista.

Por mais que o homem tecnológico se acredite superior, ele carregará em si as dores da alma necessitando de resposta e consolo.

No porvir, Jesus e seu evangelho serão disciplinas permanentes nas escolas. Não como práticas religiosas, mas como ensino comum para a vida de todas as criaturas humanas.
Na humanidade venturosa do porvir, a única religião será o amor.

A teologia do futuro será a educação com Deus.
Os educandos terão o conceito de preservação do mundo e do amor ao próximo, ínsitos na própria alma.

Para que o jovem possa olhar para o futuro, ele necessita aprender a olhar para o lado, para os que fazem parte do seu contexto de vida, para lhe ensinar que não existe caminho para o progresso quando se caminha sozinho.

Ninguém é uma ilha de felicidade e sucesso permanente.

Iludem-se aqueles que se esmeram no acúmulo dos conhecimentos materialistas, esquecendo-se da própria origem espiritual.

Viajam sem destino, não sabem para onde vão, por isso, educação com evangelho são propostas libertadoras.

Vivemos tempos em que a escravidão hedonista ganha cada vez mais espaço, mas Jesus está no mundo como Consolador prometido, para libertar os que estão aguilhoados pelas correntes do prazer.

O Cristo Educador necessita sentar nos bancos escolares, para que sua matemática Divina some mais amor entre os homens, divida mais fraternidade, multiplique mais caridade e subtraia a dor dos corações humanos.

Nossa alfabetização espiritual tem no evangelho a cartilha de redenção.
Anália Franco


Mensagem recebida pelo médium Adeilson Salles no Instituto Meninos do Caminho.

Mais sobre Adeilson Salles: