Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 25 de julho de 2017

COMEMORAÇÃO DOS 90 ANOS DE DIVALDO FRANCO

   




     
Vídeo na íntegra da celebração dos 90 anos de Divaldo Franco:

        


Na noite do dia 05 de maio de 2017, os amigos de Divaldo Franco se reuniram no Ginásio de Esporte da Mansão do Caminho para homenageá-lo, parabenizando-o pelo 90º aniversário. Foram mais de mil pessoas que carinhosamente reverenciaram o pacifista nascido em Feira de Santana/BA no recuado 05 de maio de 1927.

Não podendo ser diferente, o ambiente cuidadosamente preparado era festivo, estimulando a alegria. O momento artístico foi sublime. Participaram a cantora lírica Vanda Otero e Débora Limeira ao piano, seguidas pela Camerata da Universidade Federal da Bahia que abrilhantou o programa com as suas execuções ao longo do desenvolvimento. A Rede Bahia de Televisão registrou os momentos principais, inclusive entrevistando Divaldo Franco e tomando depoimentos de outros.


Registrando a data e o transcurso do aniversário, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos lançou um Selo Personalizado, comemorativo aos 90 anos de Divaldo Franco. O Selo Personalizado é uma importante peça filatélica comemorativa. Na ocasião foram enaltecidas as virtudes e ações empreendidas pelo homenageado, tendo dedicado à sua vida a causa humanitária.


Para a homenagem ao mensageiro da paz Divaldo Franco, foi teatralizado alguns episódios de sua vida, desde a infância, a sua companhia infantil, o índio Jaguaraçu, a paralisia que o prostrou por seis meses, os labores profissionais, o encontro com o seu inseparável e dedicado amigo Nilson de Souza Pereira, e tantos outros fatos marcantes deste inigualável homem de bem, incansável e extremamente dedicado ao seu semelhante. Vários depoimentos foram apresentados, destacando momentos referenciais. O Cristo está de volta à Terra nesse trabalho grandioso sob a orientação e estímulo de Divaldo Franco.


O homenageado, tomando a palavra, referiu-se às autoridades presentes e ao público, e para dar um significado às emoções que experimentava, narrou a história de Selma Lagerlöf (1858- 1940), escritora sueca, vencedora do Prêmio Nobel de Literatura de 1909. É uma das escritoras suecas mais lida, com sucesso internacional. Divaldo narrou, na sua percepção, a Lenda da Dívida de Gratidão. A Lenda se refere à um encontro psíquico com seu avô desencarnado Peter Lagerlöf, narrada por ocasião em que ela recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1909, em Estocolmo.
Com a Lenda, Divaldo Franco desejou salientar que será insuficiente qualquer palavra para agradecer a paciência, a tolerância, as horas abençoadas que fruiu junto aos amigos e companheiros, sempre muito laboriosos. Como de hábito, Divaldo transferiu as homenagens à Jesus e à Allan Kardec, à Nilson de Souza Pereira e às almas gentis que lhe deram uma nova oportunidade, guardando para si a ternura, o carinho e a confiança que depositaram nele.


Não desperdiçando oportunidades, o humanista e pacifista Divaldo Franco, ensinou que o maior milagre da vida é o amor. É reconhecido e agradecido aos bons e belos momentos de labor no bem, condicionando-o a tornar-se melhor, ante a dor do próximo. Agradeceu a paz, a esperança, o ar e a água, e aos que tornaram a sua existência mais suave e alegre.


Após declamar o Poema da Gratidão, de Amélia Rodrigues, Divaldo foi agraciado com mais uma placa comemorativa, agora ofertada pelos seus filhos adotivos, funcionários e auxiliares da mansão do Caminho. De pé, o público aplaudiu demoradamente, cantando o Parabéns a Você, acariciando o aniversariante com seu aplauso intenso, demorado.


Texto: Paulo Salerno

Produção e Realização: Centro Espírita Caminho da Redenção / Mansão do Caminho


Divaldo Franco Responde:


Nenhum comentário:

Postar um comentário