Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 17 de julho de 2015

DESCONTENTAMENTO - DIVALDO FRANCO



Vivemos, sem dúvida, um período profundamente perturbador sob muitos aspectos considerados, especialmente nas áreas da economia e do comportamento. As dificuldades estão presentes nos países ricos como nos em desenvolvimento, nos quais as criaturas sentem o aturdimento da hora grave que experienciam. 

Nada obstante, são muitos os bens que se encontram à disposição da criatura humana, graças à evolução da ciência e da tecnologia. Enfermidades terríveis têm encontrado tratamentos adequados, que nem sempre são conseguidos por todos os pacientes, recursos de higiene e orientações para a saúde multiplicam-se, facilidade nas comunicações, na movimentação, ampliam-se a cada instante e mil outras bênçãos.

Apesar disso, defrontamos a multidão dos desalentados ou descontentes. Para esses indivíduos com problemas de comportamento psicológico, tudo está mal, não vale a pena viver, as pessoas são hipócritas e más, desfilando amarguras e pessimismo. Vivem com o semblante carrancudo, com o humor péssimo, quando não agressivos, insolentes e desagradáveis. Este é o século das glórias do pensamento e das misérias morais. 

Mas é natural, porque neste momento opera-se a grande transformação do planeta de mundo de provas e de expiação para o mundo de regeneração. Se observarmos na História, constataremos períodos de grandeza seguidos pelos de decadência. Conquistas extraordinárias assinalam uma época, dando lugar a situações asselvajadas com guerras de genocídio e de ódio irracionais.

Cabe-nos, a todos nós, modificar a situação lamentável, mediante a nossa transformação moral para melhor, vivendo dentro de padrões de dignidade, de respeito à vida, à cidadania, a todos e a tudo. Viver com alegria e esperança, contribuindo em favor do bem geral, é a melhor opção deste momento. Não é necessário que nos tornemos célebres ou líderes, autoridades ou pessoas de destaque na comunidade, mas bastar-nos-á o cumprimento dos deveres que nos dizem respeito.

Artigo publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião, em 16-07-2015.

Achou interessante? Passe um e-mail ou ligue para os nºs abaixo e comente, isso é muito importante para a permanência da coluna no referido jornal.
Central Telefônica: (71) 3340 - 8500 -
Redação: (71) 3340 - 8800
Email -opiniao@grupoatarde.com.br

Mais sobre Divaldo Franco:


22 comentários:

  1. é mesmo estamos vivendo um período q nos obriga a transformação de nós mesmos na questão moral e como toda mudança é dolorosa pedimos ao pai celestial de derrame bênçãos e misericórdia sobre nós.

    ResponderExcluir
  2. Querido Divaldo, as vezes, deslembrada dos compromissos que me trazem aqui, me ressinto de conviver em um planeta onde há ainda tanta selvageria, e com frequência não tenho paciência com o mal... sei que isso é involução minha, mas acho ser um dos principais defeitos com o qual tenho de lidar.
    Obrigada pelas palavras sempre tão sensatas a nos brindar. Rose rose.lua@utlook.com

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente como o Divaldo. O mundo está passando por enormes transformações, muitas vezes parece o fim. Mas é apenas um recomeço para um planeta melhor e sem tanto sofrimento.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado por compartilhar seus conhecimentos conosco Divaldo, é importante que as pessoas saibam que não é preciso estar liderando para fazer um papel importante na sociedade.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado por compartilhar seus conhecimentos conosco Divaldo, é importante que as pessoas saibam que não é preciso estar liderando para fazer um papel importante na sociedade.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado por compartilhar seus conhecimentos conosco Divaldo, é importante que as pessoas saibam que não é preciso estar liderando para fazer um papel importante na sociedade.

    ResponderExcluir
  7. Obrigado Divaldo,por compartilhar seus conhecimentos que pra mim são um aprendizado.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado Divaldo!!! Por tudo o que vc faz. Muita luz que Jesus abençoe todos nós.

    ResponderExcluir
  9. Obrigada Di ,precisamos muito, de voce, voce e o farol que nos guia.paz e luz

    ResponderExcluir
  10. Obrigada Di ,precisamos muito, de voce, voce e o farol que nos guia.paz e luz

    ResponderExcluir
  11. Obrigada Di ,precisamos muito, de voce, voce e o farol que nos guia.paz e luz

    ResponderExcluir
  12. Divaldo sempre coerente e sereno para expor suas opiniões a respeito do caos em que vivemos em nossa sociedade. Nos mostrando posturas a ser adotadas.

    ResponderExcluir
  13. Sem dúvida, vivemos tempos por demais adversos.
    Tempos que exercitar a benevolência e o amor incondicional para podermos obter o bem maior de Deus.

    ResponderExcluir
  14. Prezado Divaldo,

    Sempre o acompanho, pq venho passando por muitas dificuldades, desde 2010 que a única solução que vejo é o suicídio!!! Mas acho que não tenho competência para me matar, pois sei o quanto isto significa para o espírito.
    Então, começo a verificar suas palavras no YouTube, ver reportagem e consigo mais um dia.
    Se o Sr. Puder nos esclarecer pq o mundo está caminhando cada vez mais para um abismo, e. As pessoas parecem que não existe gente do bem. No meu caso iria me ajudar muito!!!

    ResponderExcluir
  15. Apesar de todas as dificuldades não podemos esquecer que Deus está conosco. Tudo vai ficar bem e essa situação difícil também vai passar. Tio Divaldo, suas palavras como sempre nos animam. Temos muito a contribuir com a transformação do nosso planeta. Temos que ter coragem. Que Jesus nos abençoe!!

    ResponderExcluir
  16. Obrigado Divaldo por essas publicações que sempre nos ajuda a fazer uma reflexão sobre
    nossa vida e a cada dia melhorar um pouco.

    ResponderExcluir
  17. Pedimos ao Pai sua misericórdia, pedimos a força para transpor todos esses obstáculos. A transformação é necessaria, difíceis são os caminhos até ela. " Por sorte " podemos contar com pessoas tão iluminadas.

    ResponderExcluir
  18. Que Deus tenha piedade de nos, uma vez que a transformação é necessária, difícil é conseguir chegar até o fim. Temos muito a contribuir com a transformação do nosso planeta.Contamos com suas palavras edificantes Divaldo.

    ResponderExcluir
  19. Querido irmão Divaldo Franco, agradeço a Jesus a sua existência e muito obrigado por doar seu tempo seu conhecimento, pontuado com amor para todos nos... Como diz Meimei, Jesus conosco.

    ResponderExcluir
  20. Em tempos de tantas violências, essa mensagem é um alento, é confortante.
    Obrigada, Divaldo!

    ResponderExcluir
  21. Repassarei para o grupo espírita - Norteador Espírita - Leo Freire. Sem dúvida alguma passamos por um momento de total intolerância. Julgamos e condenamos os nossos irmão de jornada sem dó e piedade. Esquecemos de olharmos para dentro de nós, querendo minimizar nossos erros e culpas. O outro, quase sempre é reflexo de nossas atitudes. Por isso, realizarmos a reforma íntima tão apregoada pelos bons espíritos, é o melhor caminho. Tenham todos um dia de muita paz. Namastê

    ResponderExcluir