Barra de vídeo

Loading...

segunda-feira, 15 de maio de 2017

UMA CONEXÃO DE PAZ - DIVALDO FRANCO


Após atender aos compromissos doutrinários em Paris, enquanto aguardava o carro que o levaria ao hotel, Divaldo Pereira Franco, juntamente com alguns amigos, foi surpreendido com a aproximação de um monge tibetano, que ao avistá-lo na rua, dirigiu-se diretamente a ele, saudando-o com muito entusiasmo, no que foi correspondido. Divaldo perguntou ao monge o motivo da aproximação, este respondeu-lhe que atendia à uma voz interior que o concitava a abraçá-lo, pois é um homem de Deus. Trocaram abraços e saudações. O fato ensejou à Divaldo refletir: Vale a pena amar.
Na manhã de 12 de maio, sexta-feira, Divaldo desembarcou em Dublin, na Irlanda, enfrentando o frio e a chuva que o saudaram para mais um compromisso doutrinário nas dependências do Clayton Hotels. Com o tema: Vida, Desafios e Soluções, Divaldo explanou-o durante três horas para um público jovem de 250 pessoas.
Como normalmente faz, Divaldo embasou a temática acerca da vida, citando filósofos da antiguidade, como Sócrates e Platão, e cientistas da atualidade como o físico austríaco Fritjof Capra, (1939-), aprofundando-se na figura incomparável de Jesus, um vulto inquietador do ponto de vista religioso, filosófico e sociológico. Referindo à uma pergunta que Alan Kardec fez aos Espíritos da codificação sobre o ser mais perfeito que já estivera no planeta, obteve a mais curta resposta contida em O Livro dos Espíritos:Vede Jesus.
Afinal, questionou Divaldo, o que é a felicidade? Respondendo, esclareceu dizendo que o amor é a mais segura entre todas as filosofias para a felicidade. O bom não é ser amado, mas é amar, pois quando amamos, produzimos várias substâncias que nos dão felicidade. Devemos dar à vida um pouco de alegria, bem-viver, estar num estado de felicidade interior. Todo o impossível é possível quando nós queremos.
A Doutrina Espírita nos diz que somos aquilo que fizemos de nós, temos a vida que pensamos. Pense na infelicidade e ficará triste, pense na alegria e vencerás o mundo.
Narrando algumas vivências suas, nosso querido orador trouxe, como sempre, a Doutrina Espírita de forma simples, porém cristalina, mostrando o caminho, à nós outros, que buscamos conhecê-la. É uma doutrina de luz, que a todos concede o esclarecimento e o consolo. Embasado em sua ampla experiência e esforçando-se em trilhar os caminhos de Jesus, Divaldo Franco vem espalhando a alegria de viver, peregrinando ao longo de setenta anos, percorrendo 72 países semeando a palavra e o exemplo cristão.
Viver, concluiu Divaldo, é um desafio para todos nós, e todo desafio nos ajuda á crescer. Se nos amarmos, atingiremos a plenitude, pois Deus é amor. Sejamos felizes hoje, agora, porque o Reino de Deus está dentro do nosso coração.
Divaldo, com seu carinho e ternura, típico das almas que já possuem muitas cicatrizes invisíveis por servirem ao Cristo, foi aplaudido de pé pelo público emocionado.
Texto e fotos: Ênio Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário