Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 24 de abril de 2015

SEXO E CONSCIÊNCIA - DIVALDO FRANCO




Entre os dias 17 e 19 próximos passados, participamos do VII Encontro de Saúde à Luz do Espiritismo, na cidade de Salou (província de Tottagona), na Espanha. Os temas de que fui encarregado referiam-se ao “Sexo e consciência”, título de uma obra nossa, organizada pelo confrade Luiz Fernando, de S. Paulo. Foram quatro participações de 1h30min cada, analisando a função sexual saudável dos pontos de vista histórico, sociológico, psicológico e espiritual.

Num momento quando o ser humano se encontra com tormentos de vária espécie, derivados da má utilização da função genésica e dos medos ancestrais que deram lugar a mitos e desinformações, merece seja examinada a nobreza da ação sexual responsável pela perpetuação das espécies vegetais, animais e humanas.

A ignorância medieval e os tormentos não revelados de muitos teólogos assinalaram que se tratava de uma função pecaminosa, suja e reprochável, como se Deus houvesse elegido um meio insano para a reprodução da vida na face da Terra. Do ponto de vista biológico, trata-se de uma nobre organização para manter a vida em padrões de equilíbrio e de prazer, proporcionando, quando o seu uso é ético e moral, alegria e completude nos relacionamentos. A distorção da sua prática, que somente objetiva o prazer ligeiro e variado, deu lugar a patologias graves como a pedofilia, o incesto, o masoquismo, o sadismo, a necrofilia, a prostituição, a pederastia e a outros distúrbios psicológicos e psiquiátricos que envilecem o ser humano.

Vive-se, em consequência, o período do erotismo, no qual se busca, com tormentos, o desfrutar das sensações sem nenhuma vinculação com o amor, o recurso afetivo responsável pela permuta de hormônios físicos e emocionais entre os parceiros. Tem faltado consciência na prática do sexo, conforme programado para Vida. O sexo deixou o departamento genésico para subir à cabeça e tornar-se o condutor de incontáveis existências. Está na hora de voltarmos a praticá-lo saudavelmente.

Divaldo Franco

Artigo de Divaldo Franco publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião, em 23-04-2015.
Divaldo Franco escreve quinta-feira, quinzenalmente.

Achou interessante? Passe um e-mail ou ligue para os nºs abaixo e comente, isso é muito importante para a permanência da coluna no referido jornal.
Central Telefônica: (71) 3340 - 8500
Redação: (71) 3340 - 8800
Email - opiniao@grupoatarde.com.br
Revisão de texto: Lívia Mª Costa Sousa


Compre online no link: http://goo.gl/KbwB9a

4 comentários:

  1. Ola, meu nome é Alexandre,tenho 28 anos e sou homossexual. Admiro os trabalhos do Divaldo e a sabedoria deste homem. Mas eu fiquei bastante preocupado em relação ao sexo. Estou solteiro no momento, e espero poder estar namorando e conhecer meu futuro companheiro. Mas nestes tempos em que estou solteiro, a minha libido tem dia que está em alta, e sinto vontade de praticar com outra pessoa,sem amor,por puro prazer. Não sou um pervertido e nem fetichista, mas eu fico com complexo de culpa quando saio com alguém para esta finalidade ,de sexo sem amor, já li artigos espiritas sobre isto, mas quando sobe aquele "fogo" eu fico perdido sem saber o que fazer..devo orar? Muito Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Alexandre, já passei por isso. Um dia seu grande amor chegará!

    ResponderExcluir